Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná

NOTA OFICIAL

28 de janeiro de 2012

NOTA OFICIAL DO SIDEPOL

 

Em vista dos acontecimentos dos últimos dias, quando alguns policiais civis agindo de forma autônoma e ausente de representatividade sindical, realizaram ações policiais veiculadas na imprensa local como “operação padrão”, faz-se necessário um posicionamento sério e imediato das instituições democráticas que congregam os policiais civis de todas as carreiras.

Embora o policial civil deva agir diante de situações que evidenciam a prática criminosa, a Polícia Civil é uma Instituição com mais de 150 anos de existência que obedece a princípios da legalidade, hierarquia e disciplina, sem os quais teríamos uma milícia armada e não uma entidade que representa a Polícia Judiciária estadual.

Desde o início de janeiro, pela primeira vez na história da Polícia Civil, todas as entidades de classe que legitimamente representam os integrantes das carreiras estão se reunindo com o Secretário de Segurança, Dr. Reinaldo e com o Delegado Geral, Dr. Michelotto para inicialmente resolver a questão salarial e dar encaminhamento ao anteprojeto do  Estatuto da Polícia Civil. Estas informações estão sendo divulgadas de forma exaustiva pelas entidades, pelo governo e pela imprensa local.

Contudo, uma entidade não reconhecida de policiais civis encontra-se articulando operações sem conhecimento de seus superiores hierárquicos.

Tais operações devem ser planejadas e executadas dentro de critérios técnicos e não de forma desordenada e sem comando.

A intervenção policial repressiva traz consigo o risco de resultados inesperados, com grande potencial lesivo e de intervenção aguda na esfera individual do cidadão, não podendo ser realizada de forma desordenada e clandestina.

Os atos praticados visam prejudicar as negociações com o governo do Estado.  Todo policial civil que possua informações sobre ilícitos, deve levar ao conhecimento de sua chefia e somar esforços para concretizar o trabalho policial de forma responsável e segura.

Ações anárquicas e descoordenadas colocam em risco a população e a própria Instituição Policial Civil.

Curitiba, 27 de janeiro de 2012.

Jairo Estorilio

PRESIDENTE SIDEPOL

 


Cadastre-se

Cadastrar

Redes Sociais