Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná

Calma! Aqui e do 190

29 de março de 2012

A coluna pede licença para transcrever um texto de autoria alheia, enviado pelo leitor A.P. Vale a pena reproduzir o desabafo do indignado A.P. por se tratar de situação vivida por milhares de pessoas que recorrem à linha 190 da Polícia Militar e por retratar com precisão e graça o que acontece com quem – no desespero muitas vezes – busca socorro policial:

“Muita, muita calma se você precisar chamar a polícia. Experimente, mas nunca, jamais se tiver pressa. O número de ‘emergência’ 190 é ‘atendido’ por uma gravação que manda você ficar calmo, e toca uma musiquinha calma. Depois de muitos minutos de espera, a ligação cai. Caaalma, ligue de novo, e outra vez, e outra… No meu caso, 9 horas da noite, após o disparo de um tiro em tentativa de assalto próximo à minha casa, foram cinco ligações para o número de ‘emergência’, mais de 20 minutos de espera até ser atendido. Reclamei da absurda demora, mas a atendente disse que não tinha nada com isso, passou a ligação para um sargento. Reclamei outra vez, falei que estava indignado e envergonhado da Polícia Militar do Paraná, ao que o policial respondeu que a culpa de tudo era minha, afinal, fora eu quem votara e elegera o deputado, o governador… A essa altura, já condenado, procurei me acalmar antes de ser preso. Desconfio que o bandido havia conseguido falar com a PM antes e denunciado minhas péssimas escolhas eleitorais. Aprendi que gravações dão sábios conselhos: calma, muita calma nessa hora!”

Calma: o secretário da Segurança, Reinaldo de Almeida César, prometeu há um ano que daria um jeito nessa situação.

http://www.gazetadopovo.com.br/colunistas/conteudo.phtml?tl=1&id=1238674&tit=Calma-Aqui-e-do-190


Cadastre-se

Cadastrar

Redes Sociais