Almeida Cesar se reúne com forças de segurança pública em Foz do Iguaçu

O planejamento integrado de ações a cerca da segurança pública da região de Foz do Iguaçu, no oeste do Estado, foi ressaltado nesta sexta-feira (06) pelo secretário de Estado da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida Cesar, durante a reunião do Gabinete de Gestão Integrada (GGI). No encontro, que reuniu membros de forças de segurança na sede da Receita Federal em Foz do Iguaçu, Almeida Cesar sugeriu a elaboração de um diagnóstico da segurança na região, além de um caderno de propostas que poderão auxiliar na redução dos índices de criminalidade.

As considerações do GGI deverão ser apresentadas ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que deve desembarcar em Foz do Iguaçu no próximo dia 20 de julho. “O objetivo é fazer com que a visita do ministro seja proveitosa. Estamos fazendo todo o esforço, com investimentos para dar o aparato necessário para as forças policiais. Mas é importante que o governo federal também assuma o seu papel, já que a fiscalização de fronteira é de responsabilidade federal. Com isso poderemos fortalecer a segurança na região”, disse.

Durante o encontro, o secretário oficializou o repasse de um terreno para a Polícia Militar de Foz do Iguaçu. Ao destacar a importância do GGI para o planejamento de ações de forma integrada entre as forças de segura, Almeida Cesar falou da perspectiva positiva com a implementação do Batalhão de Fronteira, cujo início dos trabalhos estão previstos para o dia 25 de julho em Marechal Cândido Rondon. “Nossa expectativa é que possamos contar com uma atuação incisiva das polícias Civil e Militar no campo operacional”.

Para o delegado-titular da 6ª Subdivisão Policial de Foz do Iguaçu, Rogério Antônio Lopes, o GGI tem como objetivo aliar o trabalho de todas as forças de segurança. Ele ressalta que as reuniões têm resultado em um trabalho operacional cada vez mais “afinado”. “O GGI tem afinado ainda mais a nossa atuação. Essas reuniões são importantes porque facilitam a comunicação com os demais órgãos”, pontuou.

O delegado-geral adjunto, Francisco José Baptista da Costa acredita que a atuação integrada entre os órgãos é fundamental para combater a criminalidade. “Essa troca de informações faz com que sejamos mais eficazes, pois permite que as ações sejam melhor planejadas. Quem ganha com isso é a população, que passa a se sentir mais segura”, disse.

O evento também foi acompanhado pelo delegado-chefe da Divisão Policial do Interior (DPI), Julio Reis. Além de representantes da Polícia Civil e da Polícia Militar, a reunião do GGI em Foz do Iguaçu contou ainda com a presença de membros da Polícia Federal, da Receita Federal, da Itaipu Binacional, do Exército Brasileiro, da Agência Brasileira de Inteligência, da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná e do Corpo de Bombeiros.

http://www.policiacivil.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=5878

 

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.