A Corregedoria Geral da Polícia Civil informa que o delegado Gérson Alves Machado, atualmente titular do 6.º Distrito Policial de Curitiba, declarou em depoimento nesta quinta-feira (27) que a nota emitida por ele ontem (26), questionando a sua saída da titularidade da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) e vinculando esse fato a um pedido feito a ele pelo delegado titular da Divisão de Crimes contra o Patrimônio (DCCP), Luiz Carlos de Oliveira, foi interpretada de maneira equivocada pela imprensa. Machado inclusive nega ter enviado a nota à imprensa, constando em seu depoimento a informação de que ele apenas divulgou a nota por meio de um site, sem saber ele nominar qual foi este site.

Machado declarou a esta Corregedoria que em momento algum tentou ferir ou macular a honra de Oliveira. Machado disse que não houve solicitação ou determinação por parte de Oliveira para que ele deixasse de cumprir com seus deveres de ofício frente à DFRV. Machado esclareceu que ao dizer na nota que não atendeu ao pedido do divisional por ser contra seus princípios, referia-se ao fato de ele não concordar em sobrecarregar ainda mais os investigadores, que estão afastados de suas funções, fazendo as vezes de carcereiros, sendo desumano que ainda sejam obrigados a realizar serviços que extrapolariam sua jornada de trabalho.

Machado declarou ainda que não possui qualquer atrito de ordem pessoal ou profissional com Oliveira e agradeceu pela oportunidade dada a ele de comandar por aproximadamente cinco meses a DFRV.

http://www.policiacivil.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=6300&tit=Corregedoria-da-Policia-Civil-emite-nota-sobre-depoimento-do-delegado-Gerson-Machado

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.