Na quinta-feira passada recebemos a cópia da ação popular idealizada pelo
sr. Zavataro (delegado de polícia??) no sentido de declarar a ilegalidade da
FPP função privativa policial atualmente paga pelo governo do Estado a 26
cargos da Polícia Civil, a título de gratificação, aprovado por lei e do
conhecimento de todos, como estímulo pela Chefia de algumas unidades.
     O Delegado Geral havia determinado ao GARH estudo preliminar de impacto
orçamentário para pleitear junto ao governo do Estado a ampliação destas FPP,
no sentido de estimular os demais Delegados de Polícia a ocupar determinados
cargos.O estudo que ampliava as FPP para os Subdivisionais do interior já
estavam na SESP para análise do impacto orçamentário e o estudo que pretendia
ampliar para todo o quadro seria encaminhado juntamente com o estatuto da
Polícia Civil.
     Os senhores podem conferir nos arquivos em anexo onde constam os cargos, as
funções e os respectivos valores. Com a medida judicial ímpar apresentada pelo
sr. Zavataro, todos serão prejudicados, tendo em vista que o governo do Estado
estava resistente na ampliação, com tal medida judicial e com razão, sequer
analisará a proposta da ampliação das FPP para os demais Delegados de Polícia,
sepultando nossas esperanças.
     Penso que o sr. Zavataro deveria procurar se informar primeiro antes de
tomar medidas que prejudicam toda a classe e também a própria Polícia
Civil.Importante ressaltar que elaborou o pedido em conjunto com o sr. Ramirez,
policial de base que da mesma forma atua frontalmente contra a classe dos
Delegados de Polícia Civil do Paraná.

                            Jairo Estorilio
                              Presidente

AÇÃO POPULAR FPP
CRIAÇÃO FPP 2

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.