Dar mais poder ao MP para investigar ? Não ! Ter mais poder para investigar o MP !

 

Cadê o MP?

Antes de ir para casa, em julho, e responder às investigacoes do Tribunal de Contas e da  Corregedoria do Ministerio Publico, o brindeiro Gurgel – a quem o senador Collor chama de “prevaricador” – se dedica à causa de defender o direito de o Ministério Público investigar.

O artigo 129 da Constituição Federal estabelece que o MP não pode fazer investigação criminal.

Ponto.

Entre outros motivos porque quem investiga não deve acusar.

Nem julgar.

O julgamento do mensalão (o do PT) é uma prova irrefutável disso: não deu certo.

Clique aqui para ler ” Janio enquadra Barbosa e Gilmar”, a propósito do poder autoritário de um magistrado.

Mas, a própria Constituição Federal diz que cabe ao Ministério Público controlar a Polícia Civil e Militar.

A polícia no Brasil é corrupta ?

A culpa, em boa parte, é do MP, que dá ao assunto atenção próxima a zero.

O amigo navegante já viu o brindeiro Gurgel tomar providências contra a corrupção no Departamento que “combate” o tráfico, em São Paulo, aquele que o Abadia recomendou fechar ?

O MP Federal entra nos presídios para ver como o presos são tratados pelas autoridades de segurança ?

Comeu o rango ?

Sujou o sapato Giorgio Armani ?

A CF deu ao MP poderes extraordinários.

Pode mandar a polícia refazer inquéritos.

Ouvir novas testemunhas.

Mas, não pode investigar.

O que o MP gosta de investigar ?

O que dá jornal nacional.

Não investiga o Demóstenes, mas investiga o Dirceu.

Não investiga a Privataria, o Aécio nem a Roseana, mas investiga o Lula.

Por falar em Roseana: o MP ajudou a detonar a Roseana em 2002, com o estouro da grana da Lunus, para eleger o Cerra.

E a quebra do sigilo de milhões de correntistas pela filha do Cerra e a irmã do imaculado banqueiro ?

O MP gosta de paralisar as obras das hidrelétricas do PAC.

Porque dá jornal nacional -e  inferniza o governo trabalhista.

Porque o MP, como parcela significativa do Judiciário, tem um viés (como diria a Urubóloga) inclinado à Big House.

Uma questão de preferência, que o Dr Bermudes pode explicar melhor do que ninguém.

Qual é o burocrata que vai assinar a autorização para abrir uma picada de estrada ?

Confirmar que foram gastas as dotações federais para construir presídios nos Estados ?

Ele morre de medo do MP e da acusação de “improbidade”, que a Lei não diz o que é.

O MP paralisou a administracao pública.

Porque o MP é impune.

Como ficam impunes e nao são investigados 95% dos homicídios no Brasil, porque 95% das vítimas são negros e pobres.

E o amigo navegante já viu um único membro do MP perder o sono por causa de um trabalhador assassinado por um policial na favela de Heliópolis?

Não !

Eles querem é as luzes da ribalta do jn !

Combater a impunidade, em termos.

E, se, para investigar o João, o MP resolver investigar também o José, que é cunhado do João e inimigo do MP ?

Quem vai saber ?

E a mulher do João ?

Corre algum risco ?

Como diz o Luiz Moreira, que o Gurgel  tentou impedir que fosse para a Corregedoria do MP, a questão não é ampliar o poder de investigar do MP, mas o poder de investigar o MP.

O MP se pensa acima da sociedade, acima da soberania popular, a ultima instância de poder numa democracia.

O MP é outra sociedade secreta, regida por ordenações monárquicas, à espera de uma Bastilha.

Que pode ocorrer, agora, na substituição de Gurgel.

Está na hora de jogar luzes sobre o MP.

Não as luzes do jn.

Mas a luz do sol que entra pela janela que se abre.

Paulo Henrique Amorim

http://www.adepoldobrasil.com.br/2.0/mp-investiga-assassinato-de-pobre/

Paulo Henrique Amorin

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.