Reunião na ADEPOL Brasil sobre a PEC 37
Na noite do último dia 11 (terça-feira) aconteceu em Brasília, na sede da Adepol-Brasil,
reunião com delegados de polícia representantes de associações e sindicatos de dele-
gados de vários estados da federação, quando foram traçados planos visando conscien-
tizar os parlamentares de que a sua aprovação se faz necessária, pois o texto original da
proposta de emenda constitucional nenhuma novidade traz, e não retira poderes de nen-
huma outra instituição, como ardilosamente vem sendo apregoado. Ela simplesmente
explica, de forma detalhada, o que já consta do texto constitucional no artigo 144, §§ 1º
e 4º. Trata-se na verdade de um “lembrete” de que a constituição federal não está sendo
respeitada, pois ela é cristalina ao conferir às policias federal e civis dos estados o poder-
dever de realizar a investigação criminal, o que aliás vem a ser a única e legítima atribuição
destas policias. Trata-se de uma questão de sobrevivência institucional, ou pelo menos então
da carreira de delegado de polícia que tantos abraçaram com afinco e dedicação, muitas
vezes sacrificando o próprio convívio familiar em prol da atividade policialesca.
Prestigiaram o evento o presidente do SIDEPOL Jairo A. Estorilio, o Vice-Presidente
Claudio Marques Rolin e Silva e o Diretor Jurídico José C.Cruz.
Nas fotos vemos o Jairo e Claudio Marques nos corredores da câmara dos deputados, e
mais abaixo com o presidente da Adepol/Brasil Paulo Roberto D’Almeida; na outra foto
ao centro o deputado federal autor da Pec, Lourival Mendes do PTdoB do MA.
A PEC-37 será votada na câmara dos deputados no próximo dia 26 , quando serão neces-
sários 3/5 dos votos favoráveis (308 votos). Após, noutra etapa, no Senado serão necessários
60% dos votos a favor ( 49 votos ).
José Carlos Cruz
Diretor Jurídico SIDEPOL
1
2
3

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.