Com relação ao Projeto de Lei Complementar, n.º 18/2013, que estabelece o subsídio dos Procuradores do Estado, sendo este aprovado, temos um caminho alternativo e juridicamente viável, que já está sendo executado pelo SIDEPOL, sem que haja nenhuma interferência na ação seguida anteriormente pela ADEPOL. Este caminho conta com maior probabilidade de sucesso e, ao contrário da rota anteriormente delineada, não desperta antipatia de nenhuma classe com relação aos Delegados de Polícia. Todos são sabedores de que qualquer ato ou reinvindicação referente aos integrantes da Polícia Judiciária, passará necessariamente pelo crivo e parecer da Procuradoria Geral do Estado. Já estamos com os estudos em fase de conclusão, mas devido ao momento eleitoral, julgamos inoportuno qualquer divulgação antes do pleito. Estamos atentos à todas as questões relacionadas à classe dos Delegados de Polícia. Também passaremos informações seguras acerca do alcance da decisão do Ministro Luiz Fux,  no que se refere à ação da URV. Convém informar que esta ação foi impetrada pelo SIDEPOL, na gestão do Dr. Vinicius, portanto o nosso reconhecimento ao seu trabalho, extensivo à toda a sua diretoria. Adotamos o caminho da cautela e da total transparência ao prestar qualquer informação, objetivando sempre evitar falsas expectativas ou “promessas” temerárias. Sempre digo que: “muitas portas foram fechadas pelo “excesso de esperteza”, mas nenhuma porta deixou de ser aberta, através de uma conduta transparente e ética.

 

Delegado Claudio Marques Rolin e Silva

Presidente em Exercício SIDEPOL

Coordenador Geral das Comissão de Direitos Humanos “Irmãos Naves”

 

Delegado Jairo Estorilio

Presidente Licenciado SIDEPOL

 

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.