Leon Grupenmacher disse ainda que sua indicação à Secretaria de Segurança Pública foi técnica. Ele é médico-legista e estava à frente da Polícia Científica

11/03/2014 | 16:04 | Amanda Audi, Diego Ribeiro e Felippe Aníbal

  • O novo secretário estadual da Segurança Pública, Leon Grupenmacher, desmentiu boatos de que trocaria os comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil em entrevista à Gazeta do Povo nesta terça-feira (11), no seu primeiro dia de comando da secretaria.
“Não se muda nada. Já foi feita uma reunião e todos já foram informados desde ontem [segunda, 10] que não se mexe em absolutamente nada. Se mexer em alguma coisa divisão, em algum coronel, isso é decisão do comando”, enfatizou.

  • Saiba mais

O novo secretário disse, ainda, que a sua indicação para a pasta foi puramente técnica. “Não existiu negociação [para a indicação]. Foi uma indicação técnica”, disse.
Oftalmologista e concursado como médico-legista há 17 anos, Grupenmacher é diretor-geral da Polícia Científica. Agora ele estará à frente também das polícias Civil e Militar.
Ele é o terceiro secretário de Segurança Pública do estado desde o começo do governo Beto Richa (PSDB), em 2011. Já passaram pela pasta o delegado da Polícia Federal Reinaldo de Almeida César Sobrinho e o procurador de Justiça, Cid Vasques, que saiu do cargo após disputas com sua instituição de origem, o Ministério Público.
Antes do Carnaval, o governador chegou a indicar o delegado da Polícia Federal José Alberto Iegas para a secretaria. Mas a liberação de Iegas não foi homologada pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.