Comunicamos aos Delegados de Polícia que lamentavelmente foi aprovado ontem pela ALEP o desconto da previdência para os inativos e pensionistas. Infelizmente o atual governo demonstra ter esquecido que afirmou publicamente aos Delegados de Polícia que o “melhor ainda estava por vir”. O “contratado” secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, que ao que consta é um “nômade” do PSDB, afirmou categoricamente em entrevista concedida ontem na Gazeta do Povo que isto é apenas o começo e que “quebrar um governo é fácil; difícil é arrumar”. Com isto desqualificou o atual governo, e ainda se colocou em uma posição de “salvador”. O futuro secretário deveria entender que qualquer economista com elevado grau de idiotice saberia aumentar tributos, o desafio que se propõe é sanar as finanças do Estado sem penalizar os Servidores e onerar ainda mais o contribuinte.Em alguns casos específicos tiveram o descalabro de ir mais adiante ainda, desrespeitando o direito adquirido e o ato jurídico perfeito, referindo-se aqui aos que antes da edição da EC 41/03 já estavam efetivamente aposentados ou tendo alcançado o tempo necessário para a aposentação, optaram por não fazê-lo. Adotaremos medidas judiciais coletivas e ao mesmo tempo lutaremos para que haja uma compensação para os Delegados de Polícia e demais servidores que no momento de maior necessidade foi duramente traído pela administração. Não só os Delegados de Polícia e demais servidores, mas também os Procuradores do Estado e os Defensores Públicos foram duramente atingidos pelo chamado “pacote de maldades”. Pedimos aos Delegados de Polícia que registrem e não se esqueçam da forma como votaram os Deputados Estaduais, notadamente aqueles que se dizem defensores dos interesses dos Policiais. Este será um triste final de ano para todos os aposentados e os que estão em vias de aposentar-se, mas não podemos desistir. Estamos estudando ingressar com medidas judiciais para diminuição do enorme prejuízo causado aos Servidores em seu momento de maior necessidade. Nosso muito obrigado ao Senhor Governador Beto Richa que em menos de trinta dias já mostrou que o “melhor” está vindo, “aos poucos”, segundo o seu “brilhante” e “sábio” novo Secretário da Fazenda.

A Diretoria.