No encerramento do I Encontro Nacional de Delegados de Polícia sobre Aperfeiçoamento da Democracia e Direitos Humanos, realizado em 28,  29 e 30  de novembro de 2014, em Foz do Iguaçu, conforme previamente estabelecido, ficou marcada a data do próximo evento. As datas dos Eventos são definidas de forma estratégica, relembrando o maior erro judiciário do Brasil que ficou conhecido como Caso Irmãos Naves. No dia 28 de novembro de 1937, Benedito Caetano saca significativa soma em dinheiro. No dia 29 os Irmãos Naves registram o boletim de desaparecimento do primo e, no dia 30 de novembro de 1937, o Delegado Civil Ismael Benedito do Nascimento instaura inquérito policial para apurar o desaparecimento da vítima e determina que os Irmãos Naves sejam ouvidos como testemunhas. Alguns dias depois, o Delegado Civil é substituído por um Delegado Especial Militar que dá novo rumo às investigações e conduz um inquérito policial mediante torturas e ao final, os Irmãos Naves são condenados a 25 anos de prisão pelo roubo seguido do  cruel assassinato de Benedito Caetano. Cumprem 08 anos de pena e são liberados por bom comportamento, mas sempre jurando inocência. No dia 24 de julho de 1952 o “morto”  reaparece em Araguari para visitar os parentes. Estava comprovada a inocência dos Irmãos Naves depois de longos 15 anos de mentiras, torturas e sofrimento. A data do II Encontro Nacional de Delegados de Polícia sobre Aperfeiçoamento da Democracia e Direitos Humanos, foi então marcada para os dias 23, 24  e 25 de julho de 2015 na cidade de Foz do Iguaçu, mesma data do reaparecimento da “vítima” Benedito Caetano. Nesta ocasião Delegados de Polícia que sofreram com acusações infundadas durante anos, serão homenageados com a Medalha Delegado Ismael Benedito do Nascimento. O tema do Encontro será definido em breve, mas deve versar sobre combate ao crime organizado e cerco total à  corrupção. Não deixem de participar.

 

A Diretoria.