Na iminência de apresentar ao Supremo Tribunal Federal os pedidos de investigação contra políticos envolvidos nas fraudes descobertas na Operação Lava Jato, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi nesta quinta-feira (26) ao Palácio do Jaburu – residência oficial do vice-presidente Michel Temer – para negociar o Orçamento do Ministério Público Federal, informa a jornalista Mariana Oliveira, da TV Globo.

O procurador quer que o governo federal assegure a previsão orçamentária do órgão para que o MPF possa conceder reajustes pleiteados pelos servidores do órgão, que estão em greve há pouco mais de um mês.

Janot se reuniu pela manhã com Temer, e ouviu do vice-presidente que a previsão estava acima do que o governo federal poderia assegurar. O procurador, então, se reuniu com sindicatos e conseguiu reduzir os percentuais de aumento salarial. No início da tarde, voltou a conversar, por telefone, com o vice-presidente na tentativa de garantir os valores.

O procurador, que sempre participa das sessões plenárias do Supremo às quartas e quintas-feiras, enviou a vice-procuradora-geral em seu lugar nesta quinta em razão do encontro com Temer.

Oficialmente, a Operação Lava Jato não foi tema da reunião. Mas sabe-se que Janot enviará os pedidos de investigação na semana que vem – a expectativa é de que isso seja feito na terça (3). Entre os que devem ser investigados estão integrantes do PMDB, partido de Temer.

Fonte: G1 – 26.02.15