Neste momento, terá início a reunião do Fórum das Entidades Sindicais com a Secretária Dinorah, da SEAP, para tratar especificamente da reposição anual da  inflação. É um momento crítico, pois não podemos concordar de forma alguma que enquanto integrantes de outras Instituições, alegando autonomia financeira, se julguem no direito de receber os mais inusitados auxílios, tendo sido até cogitado pagamento de auxílio moradia retroativo, o que somaria cerca de R$350.000,00 para cada “contemplado”, os demais Servidores Públicos sejam obrigados a ver a cada dia a negação de seus mais elementares direitos. Quanto mais se aperta o cerco aos Servidores Públicos comuns e aos contribuintes, uma casta de servidores aumenta ainda mais as suas possibilidades de ampliar a farra com dinheiro público, uma vez que aumentando a arrecadação do Estado, aumenta também o repasse à estas outras Instituições. É hora de darmos um basta à esta insanidade e pressionar para revisão dos índices de repasses, bem como pressionar para devolução dos valores já recebidos, uma vez que tais benefícios ferem os princípios constitucionais da legalidade e da moralidade.

 

Claudio MARQUES  Rolin e Silva

Presidente do SIDEPOL/PR