Polícia Civil completa 162 anos de trabalho e compromisso
Clipping

 

Servir e proteger, essa é função da Polícia Civil do Paraná que completa nesta segunda-feira (28), 162 anos de trabalho diário no combate ao crime. A polícia judiciária, braço importante do Poder Executivo, vem desempenhando o seu papel administrativo e preventivo ao longo dos tempos, com objetivo de coibir infrações penais, apurar os fatos e esclarecer os delitos com a identificação dos responsáveis.

De acordo com o escritor, Ernani Costa Strube, autor do livro Polícia Civil 150 anos (2003). A instituição deu inicio a sua história no dia 28 de setembro de 1853, através de um Decreto Imperial assinado por Dom Pedro II, n°. 1237, com a criação do cargo de chefe de polícia, da Província do Paraná.

Com o passar dos anos, a Polícia Civil criou diversas unidades policiais em toda a região do Paraná. Inicialmente vieram os distritos policiais do estado, que atendem preliminarmente a população, com elaboração Boletins de Ocorrência (Bos), orientações, investigações e prisões.

Logo após foram criadas 22 Subdivisões Policiais (SDP) no interior do estado. As subdivisões de Cianorte e Arapongas, foram as últimas unidades inauguradas nos últimos tempos.

A Subdivisão de Cianorte, foi inaugurada, em junho de 2014, onde novos escrivães e investigadores foram deslocados até a região, para que a polícia possa prestar um atendimento mais eficaz a população.

Já em no mês de julho de 2015, a Subdivisão de Arapongas, foi instalada para que a polícia judiciária desempenhe um aumento gradativo no combate a criminalidade.

Com o intuito de acelerar o processo das diligências sob o inquérito policial, a instituição também criou as delegacias especializadas, que visam aperfeiçoar as investigações quanto a um crime específico.

ESPECIALIZADAS – A Delegacia da Mulher (DM), por exemplo, foi criada com o objetivo de proteger a mulher que é vítima de violência. No ano de 2013, o governador do Estado do Paraná, autorizou a criação da Coordenadoria das Delegacias da Mulher (Codem), com a função de padronizar atendimentos, estabelecer metas e prioridades para as 16 delegacias especializadas no atendimento à mulher vítima de crime existentes no Estado.

Duas novas Delegacias da Mulher estão sendo instaladas no estado. Uma em Cianorte e outra em Francisco Beltrão. Além disso, o estado conta com unidades especializadas nesse atendimento nas cidades de Apucarana, Araucária, Campo Mourão, Cascavel, Cornélio Procópio, Curitiba, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Toledo e Umuarama.

A Polícia Civil conta ainda, com outras delegacias especializadas como o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que investiga crimes mais complexos, como o arrombamento a caixas eletrônicos. O Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), grupo de elite da Polícia Civil, especialista na recuperação do reféns e nas ações de resgate.

Visando o problema do tráfico de drogas, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), vem desempenhando maior qualidade nas investigações, que estão resultando na apreensão de drogas, e na prisão pessoas envolvidas com o narcotráfico.

Os crimes contra a vida, são investigados pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), assim como os Crimes Contra o Patrimônio, que seguem investigados pelas unidades da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), e pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

Os delitos que consistem no crime estelionato, são diligenciados pela Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC), que também apura os atos criminosos de desvio de carga.

A Delegacia de Explosivos Armas e Munições (Deam), consiste na atribuição de expedir alvarás de para produtos controlados, certificados de vistoria, blindagem de veículos. Compete ainda a Deam, o controle e distribuição de armas e munições para todas as unidades policiais do Estado do Paraná, bem como, o mesmo controle para os integrantes das carreiras policiais do Departamento da Polícia Civil.

A instituição conta também, com o Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), que investiga crimes relacionados à práticas delituosas contra esses jovens.

Já o Serviço de Investigações de Crianças Desaparecidas (Sicride), é uma delegacia especializada que investiga o desaparecimento de crianças.

A Delegacia do Adolescente (DA), é uma unidade que presta serviços somente a crimes relacionado ao menor infrator.

Já casos referentes a crimes contra a saúde pública, são investigados pela Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Saúde (Decrisa), que apuram delitos que envolvem a saúde do trabalhador.

A Delegacia de Crimes Contra a Econômia e Proteção ao Consumidor (Delcon), é outra unidade policial, especializada em infrações praticadas contra a relação de consumo.

A Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe), atua em situações de eventos, para a prevenção da prática de atividades ilícitas.

Outras delegacias especializadas existentes, é a Delegacia de Crimes de Internet (Nuciber), que investiga crimes cibernéticos e o Núcleo de Repreensão a Crimes Econômicos (Nurce).

Em setembro de 2011, a Polícia Civil também criou a Delegacia Eletrônica, que realiza Boletins de Ocorrências (BOs) online, com o objetivo de facilitar a vida do usuário, que não precisa se deslocar até uma unidade policial para o registro do BO.

A Polícia Civil do Paraná, conta com a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), que investiga e repreende infrações penais contra o meio ambiente. E com a Delegacia de Delitos de Transito (Dedetran), que atende casos de delitos de trânsito.

NOVAS CONTRATAÇÕES – O Paraná contou com um reforço de mais de 10 mil policiais para as polícias civil, militar e científica. Foram contratados mais de 1.800 novos profissionais para a Polícia Civil do Paraná dentre delegados, investigadores, escrivães e papiloscopistas, que já estão atuando em todas as regiões do Estado.

Outros concursos que estão sendo estudados são para as carreiras de papiloscopista e de escrivão.
O aumento do efetivo das forças de segurança faz parte do Paraná Seguro, programa estratégico do governo estadual, implantado em 2011, que reúne o maior investimento em segurança pública da história do Estado.

NOVAS VIATURAS – Todas as regiões do Paraná foram beneficiadas com novas viaturas para a Polícia Civil, que estão dentro do lote de 1.400 veículos adquiridos pelo Governo do Estado.

DELEGACIAS CIDADÃS – A delegacia cidadã é um novo modelo de atendimento em delegacias no Paraná, com espaços específicos e reservados para separar vítimas de agressores e possibilidade de auxílio de assistentes sociais e psicólogos, quando necessário. O projeto começará a ser implantado na Região Metropolitana de Curitiba, onde há previsão de novas delegacias para Pinhais e Fazenda Rio Grande, e no litoral do Estado, nos municípios de Guaratuba e Matinhos.

 

Fonte: Polícia Civil do Paraná – 28.09.15