Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná

Em breve, iniciando por Guarapuava, agendaremos reuniões com os Delegados de Polícia para esclarecer as medidas que serão adotadas pelo SIDEPOL visando a reposição da inflação e a retirada de presos das Delegacias de Polícia. Faremos a exposição das medidas previstas no Planejamento Estratégico da Polícia Judiciária, que tem como desafio alcançar uma segurança pública de excelência sem onerar o contribuinte. Não podemos nos resumir a apontar  problemas, sem auxiliar, de forma incansável, na busca de soluções. Como Policiais, devemos estar preparados para enfrentar o pior cenário possível, única forma segura de evitar o fator surpresa.

Nos próximos dias deveremos encaminhar o informativo sobre o resultado da ação da URV, em que finalmente o STF reconheceu o direito dos Delegados de Polícia. Esta ação foi iniciada na gestão do Dr. Vinicius à frente do SIDEPOL. Durante as reuniões este assunto também estará na pauta de debates. Pedimos aos Delegados sindicalizados que verifiquem a regularidade dos pagamentos das mensalidades do SIDEPOL, pois durante todo o transcorrer da ação ficou clara a intenção de restringir ao máximo o número de beneficiados, chagando ao extremo de se  exigir não só a relação de filiados, mas também a comprovação de pedido de filiação. Um absurdo com a clara intenção de protelar. Por esta razão, recomendamos que verifiquem se o desconto em folha ou no Banco do Brasil está sendo efetivado. Caso não esteja, solicitamos que faça o depósito identificado na conta do BANCO DO BRASIL – Agência n.º 1876-7 – conta corrente n.º 42549-4.

Servidores da Polícia Judiciária do Paraná não estão recebendo as indenizações por remoção, mesmo quando esta se dá por interesse exclusivo da administração. O SIDEPOL está cobrando da SESP a solução deste impasse, pois se não há pagamento da indenização não poderá haver remoção. Este impasse deverá ser solucionado em breve.

Estamos reforçando as ações visando a contratação de mais Delegados de Polícia (aprovados no último concurso) bem como a abertura de concurso para Escrivães de  Polícia. O pedido foi negado pela SEFA, mas está sendo reiterado diante da necessidade urgente de contratação, face ao grande número de aposentadorias, afastamentos por problemas de saúde e óbitos recentes.

 

A Diretoria.


Comentários fechado.


Cadastre-se

Cadastrar

Redes Sociais